Você realmente
entende o que lê?

74% dos brasileiros não conseguem compreender textos de forma plena. A solução é retomar a formação lingüística tradicional, começando pelo mais importante: noções básicas de latim.

ou Saiba Mais

74% de analfabetos funcionais

Os 26% dos brasileiros considerados “plenamente alfabetizados” pelo Inaf (Indicador do Alfabetismo Funcional) são capazes, por exemplo, de “distinguir fato de opinião” e “comparar informações” encontradas num texto. Numa sociedade normal, seria esperado que 100% da população alfabetizada cumprisse essas exigências básicas. Na verdade, é o caso de perguntar: alguém que não pode distinguir fato de opinião num texto, será que consegue fazê-lo numa conversação? Sabemos que não: a experiência mostra que até a comunicação cotidiana no Brasil foi gravemente prejudicada. O problema vai muito além da incapacidade de ler. A escola deixou de cumprir seu papel. As vítimas são todos aqueles que dependeram de instituições de ensino, sejam elas públicas ou privadas, para obter sua formação básica.

Por que NÃO começar pelo português

Cerca de sessenta anos atrás, o latim foi removido das escolas brasileiras, sob o pretexto de que seria melhor investir mais tempo na gramática do português. Contrariando a experiência de cinco séculos, acumulada e confirmada desde a formação clássica portuguesa até Getúlio Vargas, a elite iluminada decidiu que o latim não valia a pena. Algumas décadas depois, até a minoria mais educada do país sente dificuldade de compreender um soneto e titubeia ao escrever um texto simples. Os acadêmicos estavam errados: surpreendentemente, aprender um pouco de latim faz mais bem ao português do que estudar a gramática do português. Nossos avós tinham razão.

Enquanto isso, as melhores escolas da Inglaterra, dos Estados Unidos e da Alemanha continuam ensinando latim, embora suas línguas nem mesmo derivem dessa. Mark Zuckerberg estudou latim na Phillips Exeter Academy, e lhe atribui grande parte do seu sucesso na vida. E nós estamos aqui.

O Curso de Latim Básico é indicado para aqueles que nunca estudaram latim, e também para os que já estudaram, mas não avançaram muito. É composto por 12 aulas, ao longo das quais diversos assuntos gramaticais são ensinados por meio de textos originais e clássicos da língua latina. As aulas possuem entre uma e duas horas de duração cada.

Confira abaixo o programa do curso:

Aula Tópico Gramatical Leitura
I Técnica de Leitura e Uso do Dicionário A Eneida - Virgílio
II Técnica de Leitura e Interpretação Os Dísticos de Catão
Didascalicon - Hugo de S. Vitor
III Leitura sem memorização de tabelas
Declinações e Casos
Nominativo e Acusativo
Máximas - Publílio Siro
IV Quadro Sinóptico dos Casos
Significado Pré-Lógico dos Casos​
Máximas - Publílio Siro
V Adjetivos
Análise Sintática
Usos do Ablativo​
O Evangelho segundo S. Marcos
VI Os Usos do Genitivo Odes - Horácio
VII Os Usos do Dativo Odes - Horácio
VIII Os Usos do Acusativo Odes - Horácio
IX Comparativo e Superlativo
Introdução aos Verbos​
Fábulas - Fedro
X Primeira Chave dos Verbos Fábulas - Fedro
XI Particípios
Gerundivo
Gerúndio​
O Imperador Adriano - Élio Esparciano
XII Revisão e Encerramento do Nível Básico A Guerra de Jugurta - Salústio
Fábulas - Fedro

“O método de ensino é realmente espetacular. Até o momento nunca tinha visto algo tão completo no mercado. (…) Normalmente o pessoal fica com receio, porque o curso é no formato EAD (educação à distância). Quanto a isso não há problema nenhum, as aulas são longas e o conteúdo fica muito bem explanado. E se não entender algo, tem o fórum, em que dá para interagir com o professor e os colegas. Inclusive, o fórum é ótimo para poder comparar as respostas dos exercícios dos colegas com a sua própria resposta (...).”

Vitor Parodi, Estudante

Vantagens dos Alunos

1

AULAS EM VÍDEO

Ambiente virtual completo de Educação a Distância. Sala de aulas virtual, para assistir ao curso no computador, tablet ou celular.

2

MATERIAL EXCLUSIVO

Exercícios e livro de respostas. Áudios para treinar pronúncia; materiais extras; tudo sem nenhum custo adicional.

3

FÓRUM DE DÚVIDAS

Acesso a uma comunidade exclusiva de alunos com tópicos para tirar dúvidas, debater exercícios e trocar informações.

4

MÉTODO ORIGINAL

Metodologia original e de eficácia comprovada pelos inúmeros alunos que já fizeram o curso; Confira os depoimentos abaixo.

Se você gostaria de consertar sua formação na língua portuguesa, assista ao Curso de Latim Básico: em doze aulas, você saberá o essencial da gramática latina, e ainda lerá alguns textos clássicos no original.

O investimento é de

R$ 330

“Há um número significativo de indícios de que as crianças que estudam latim superam seus pares quando se trata de leitura, interpretação de textos e vocabulário, além de raciocínio de mais alto nível, como computação, conceitos e resolução de problemas.”

Toby Young, no jornal The Spectator

O latim educa a inteligência

O latim é melhor para o português do que a própria gramática do português; mas suas vantagens não param aí. Graças à estrutura de casos, o latim é uma introdução perfeita a conceitos gramaticais e pré-lógicos. Nas línguas modernas, somos obrigados a analisar as frases abstratamente, mas em latim cada um desses conceitos corresponde a uma mudança na forma visual e auditiva da palavra.

Por exemplo, para descobrir se Maria é um objeto direto em português, precisamos pensar em qual é sua relação com o verbo. Em latim, o trabalho é facilitado, porque Maria, quando for usada como objeto direto, vai tornar-se Mariam. A mudança de função gramatical corresponde a uma alteração na forma sensível da palavra. Isso facilita imensamente a compreensão dos conceitos gramaticais, e prepara a inteligência para as abstrações mais difíceis da lógica.

Longe, porém, de servir apenas como “introdução à lógica”, o latim pode ser ensinado de modo a criar na mente as disposições fundamentais para os mais altos estudos. Na expressão dos autores medievais, trata-se da “primeira parte da sabedoria”: uma disciplina cujo objetivo é passar de aparências a essências, por intermédio da resolução dialética de interpretações contraditórias. Uma arte que começa na recitação e na análise sintática, transita pela apreciação de figuras de pensamento e de palavras, chega à crítica literária e aponta para as mais altas inspirações do gênio humano..

É evidente que nem todos os que aprendem latim desenvolvem essas capacidades. Um camponês romano, embora fosse analfabeto, falava latim mais fluentemente do que os intelectuais modernos. Mas a língua latina, se combinada ao estudo dos clássicos e ao método pedagógico do trivium, revela um potencial completamente novo, do qual tiraram vantagem os grandes pedagogos ocidentais. O latim se tornou instrumento da primeira arte liberal, chamada grammatica, e seu sucesso nunca foi reproduzido com outros idiomas. É segundo esse método que eu mesmo ensino, e precisamente para essa finalidade. Leia mais sobre isso aqui.

Não é para ser falado que o latim deve ser estudado. Para aguçar seu intelecto, para tornar-se mais observador, para aperfeiçoar-se no poder de concentração de espírito, para obrigar-se à atenção, para desenvolver o espírito de análise, para acostumar-se à calma e à ponderação, qualidades imprescindíveis ao homem de ciência, é que o aluno estuda esse idioma.”

Prof. Napoleão Mendes de Almeida

“(...) Vi um mundo de sutilezas que, me parece, estavam de alguma forma já cristalizadas na rigidez fácil de ver dos casos da língua latina. Além disso, notei uma melhora significativa na minha capacidade de resolução de problemas, por conta de uma maior facilidade para perceber a ordem interna de diversos fenômenos, separando os acidentes do que havia neles de essencial.”

José Augusto Neto, Administrador de Empresas

Sem o conhecimento básico do latim, a formação intelectual é deficiente. Todos os grandes intelectuais da nossa cultura passaram por essa etapa; ilude-se quem pensa que pode saltá-la e chegar a alguma ciência mais alta. O Curso de Latim Básico lança os fundamentos da gramática do trivium e indica o caminho para a proficiência.

O latim é a chave da cultura

Por trás do que dizemos aqui e ali, desta e daquela regra sintática, dos prefixos e sufixos, dos sentimentos que as palavras nos provocam, está uma fileira de monges, soldados, senadores, camponeses, falando todos a mesma língua. São nossos ancestrais, e vivem em nós, talvez, pela genética; mas principalmente pela língua e pela cultura. Foram eles os pais de nossas discussões sobre a liberdade, os direitos e, de fato, sobre cultura – para eles, homens bem experimentados, nossos debates pareceriam mesmo pueris. Eles nos geraram e alimentaram. Conhecer o latim deve ser uma oportunidade de conhecer a si mesmo.

O senso de pertencer a algo maior produz, a um tempo, humildade e admiração; essas duas, unidas à coragem, produzem o progresso. Isso porque progredir exige um destino, e o destino tem de possuir concretude. A vaga noção de estar "melhorando", tão comum em tempos modernos, não é mais que andar em círculos, ou chafurdar mais fundo na lama. Falta-lhe o senso histórico. Ele funciona como um fio que liga os diferentes tempos e lhes revela sua unidade profunda, caso a caso, desenvolvendo também na inteligência do indivíduo a faculdade de localizar e julgar a si mesmo.

Quem quiser entender mais claramente a própria miséria intelectual, tente imaginar o que seria ter nascido e crescido num orfanato, sem a mais mínima informação sobre seus pais - exceto, digamos, o nome de um deles. Talvez pudesse habituar-se a essa situação, e até parasse de sentir incômodo. Mas qual seria a diferença entre sua vida atual e essa outra vida - felizmente imaginária?

O latim é como a linha de trem que leva o órfão, agora já adulto, a reencontrar-se com seus velhos pais numa cidade distante. O aprendizado dessa língua antiga é, a cada instante, um familiarizar-se, um descobrir, como quem olha pela janela do trem e vê as paisagens, as casas, pensando: afinal, foi aqui que eu nasci?. É ouvir as histórias, nem sempre importantes em si mesmas, de um pai velho e desconhecido, e reconhecer através delas o espírito sempre constante de sua raça, de uma força antiga que continua vivendo também em nós. Viver em família: é para isto, afinal, que se estuda latim.

“Rafael Falcón é o maior didata da língua latina que já conheci. O moço, competentíssimo, tranquilo, possibilita por seu método que os alunos, já na primeira aula, se debrucem sobre um texto original de Virgílio, e se saiam bem na tradução. Depois de eu muito penar estudando latim por conta própria, ou com professores, e sempre me vendo na impossibilidade de ler um texto do original, as aulas do Professor Rafael estão redimindo e fazendo frutificar todas essas horas “perdidas” (...).”

Elpídio Fonseca, Tradutor

O Curso de Latim Básico te mostrará um pouco de vários gêneros literários e do modo de pensar de outras eras, ao mesmo tempo que te fornece os instrumentos fundamentais para acessar a gramática portuguesa e a cultura literária.

Desconto no curso completo

Se, porém, você estiver persuadido a levar o aprendizado do latim até o final, e tornar-se capaz de ler textos originais, é possível adquirir o Curso de Latim Completo com desconto de R$ 130.

PERGUNTAS FREQUENTES:

Sim: o curso parte do princípio de que você não sabe nada, e uma das suas intenções é melhorar a qualidade do português dos alunos. Não há pré-requisitos.

A pronúncia utilizada na maioria das aulas é a tradicional, também chamada "eclesiástica". Essa é a única pronúncia viva do latim. Ao discutirmos recitação de poesia, nos níveis mais avançados, também é ensinada a pronúncia reconstituída, que tenta reproduzir a sonoridade do latim antigo.

Não. Nós trabalhamos no desenvolvimento de nossa Plataforma de EaD para que os alunos consigam assistir às aulas confortavelmente em qualquer dispositivo (computador, tablet, smartphone, smarTVs). Basta acessar a Plataforma de Estudos e você terá acesso imediato a todo o material do curso.

Não. A partir do momento que você o adquirir, terá acesso às aulas por tempo indeterminado. Não há limite de tempo. Recomendo, porém, assistir a uma aula por semana e não dedicar mais que duas horas a cada exercício. Isso dá um total de três a quatro horas semanais.

Sim. Você poderá emitir um certificado de curso livre ao fim de cada nível.

Depende da forma de pagamento escolhida. O boleto bancário leva até três dias úteis para ser confirmado pelo banco, mas se você fizer uso de cartão de crédito, por exemplo, será autorizado em poucos minutos. O sistema é automatizado e você não precisa enviar comprovantes de pagamento nem solicitar manualmente a sua autorização.